26 novembro, 2013

COMO COMEÇAR A GOSTAR DE LER...

Conheço algumas pessoas, que as vezes me falam, nossa queria conseguir fazer como você, ler bastante livros.

Pois bem, pensando nisso e também na forma como “ajudei” algumas pessoas a lerem mais, resolvi postar essa matéria “COMO COMEÇAR A GOSTAR DE LER...”

O primeiro passo é você querer ler. Sim, isso é o mais importante.

É como se você precisasse praticar um exercício físico, perder alguns quilinhos, ler livros é a mesma coisa. Tudo isso é possível, desde que em primeiro lugar você já queira fazer, e esteja apenas tentando se adaptar a melhor forma para realizar algum ou todos esses feitos.

Depois de QUERER de fato que a coisa aconteça, vamos as dicas básicas:

- É essencial tentar descobrir o gênero literário que lhe agrada (jovem adulto, romance, new adult, terror, suspense, ficção cientifica, biografias, comedia, autoajuda). Se tiver dúvidas quanto ao gênero que acha ser mais agradável, é legal tentar ler algumas resenhas que não tenham spoilers para ajudar em sua decisão.

- Visitar bibliotecas e livrarias, sempre ajuda a dar um UP na vontade de ler, pois lá você encontra pessoas que já leem livros, ou que estão iniciando, fora isso, o lugar é tranquilo e emana um paz maravilhosa entre todos aqueles lugares (em livros) que você pode visitar. Lembrando também que é possível emprestar livros em bibliotecas públicas (sempre há opções ótimas, eu mesma já emprestei livros muitas vezes na biblioteca próxima de casa) e neste caso nem é preciso gastar dinheiro com livros. ;)

- Escutar música, é opcional, mas se você gosta de fazer quase tudo com música pode tentar, as vezes se adapta melhor. Agora se perceber que está cantando a música ao invés de ler o livro, esqueça, sem música será melhor rs

- Escolher um lugar confortável, iluminado, onde se sinta melhor e o mais agradável possível, onde possa viajar e se dedicar algum tempo em uma leitura maravilhosa que o espera. Cada pessoa tem o seu lugar e posição de leitura, eu por exemplo quando estou em casa gosto de ficar no meu puff no meu quarto ou na área que temos próximo a lavanderia, é relaxante.

- Se você não tem tempo de se dedicar a leitura, em “um lugar confortável” e mesmo assim tem muita vontade de começar, conseguimos encontrar algumas opções. Você pode ler enquanto vai de um lugar a outro - condução (transito, se morar em São Paulo é o que não falta), algum tempo entre o horário de almoço, um pouco antes de dormir ler algumas páginas. Eu geralmente leio na condução, com o transito tenho muito tempo para isso rs

- Começar a ler aos poucos, se você nunca teve o habito de ler, não adianta tentar ler um livro em 2 dias que você provavelmente não irá conseguir e ficará frustrado. Então um dica especial é comece a ler aos poucos, pois assim você vai pegando o gosto pela leitura e vai se envolvendo com os personagens aos poucos e quando menos esperar já terminou.

- Trocar ideias com colegas e amigos sobre os últimos livros lidos de ambas as partes ajuda muito a desenvolver e aprimorar mais e mais a vontade de ler.

- Existem vários locais onde você pode divulgar suas opiniões e ler a de outros leitores, para ficar cada vez mais com vontade de ler.

O Orelha de Livro é um deles, eu recomendo! Prático e fácil de usar

E claro, sempre fique atento as novidades aqui do Blog!

E ai gostaram da matéria? Se conhecem alguém que precise de umas dicas, não hesitem em divulgar a matéria.

21 novembro, 2013

E Se Fosse Verdade... - Marc Levy


Título: E Se Fosse Verdade...
Autor: Marc Levy
Editora:  Suma de Letras
Páginas: 228

Lauren, uma jovem estudante de medicina, em um dia de folga resolve viajar para encontrar alguns amigos, porém antes de chegar ao seu destino, sofre um grave acidente de carro.
Arthur Aluga um apartamento, e certo dia, enquanto toma banho, ele encontra uma mulher escondida no armário do banheiro. Isso, por si só já é estranho, mas o problema é que a mulher, que se diz chamar Lauren, se mostra surpresa ao descobrir que ele consegue enxergá-la, e afirma que ninguém mais consegue vê-la, pois na verdade está em coma em um hospital.

De início Arthur não acredita, ele pensa que a mulher é completamente louca. Mas ele acaba percebendo que a história de Lauren é verdade, e os dois passam a conviver diariamente. O problema é que eles precisam encontram uma maneira de Lauren retornar ao seu corpo, e isso tem que ser rápido ou será tarde demais.

 “O que vou contar não é fácil de ouvir, pois é meio inverossímil, mas se puder escutar minha história, se puder confiar em mim, talvez acabe acreditando e seria muito importante, pois, mesmo sem saber, é a única pessoa no mundo com quem posso dividir esse segredo.”

Esse é o livro que deu origem ao filme “E Se Fosse Verdade”. Que eu já assisti trilhões de vezes e nunca me canso de assistir novamente.
Assim como o filme, a história do livro é maravilhosa, mas com algumas diferenças.

“Os sonhos que se vivem a dois são os mais bonitos.”

Marc Levy, mostra a história de uma forma muito tocante, centrado principalmente na história de Arthur (que eu vi uma diferença enorme para o filme, onde não se foca muito da vida dele).

A leitura é gostosa, divertida, romântica, não há como parar de ler. Mesmo tendo alguns termos técnicos sobre a questão da medicina, não se torna uma leitura difícil.

“O amanhã é um mistério para todo mundo, um mistério que deve provocar riso e vontade, nunca medo e recusa.”

Esse livro já faz parte dos meus favoritos.
A forma como o livro foi finalizado, será ótimo ter uma continuação, fiquei muito curiosa sobre o que pode vir a acontecer da história de Lauren e Arthur. E o mais importante é que precisa ser tão bom quanto o primeiro.
Amei o livro!

“A solidão é um jardim em que a alma se resseca com flores que crescem sem perfume.”

Recomendado com certeza!
Descobri a pouco tempo que o livro possui uma sequência chamada “Encontrar Você”, foi lançado pela Bertrand Brasil.

15 novembro, 2013

Leituras do mês de Outubro

Olá Pessoal!

Postei conforme prometido, as leituras do mês de outubro até 15 de novembro, hoje \o/

Nos mês de outubro li 5 livros que gostei bastante, a maioria deles eu estava muito curiosa para -ler.

Espero que gostem do Vídeo.





10 novembro, 2013

Mundo das Sombras vol.2 - Filhas da escuridão - L. J. Smith


Título: Mundo das Sombras vol.2 - Filhas da escuridão
Autor: L. J. Smith
Editora: Galera Record 
Páginas: 237
 
Ash é considerado o vilão do primeiro livro. Mas nesse segundo volume a coisa é diferente.

Em Filhas da Escuridão ele é um dos personagens principais.

Rowan, Kestrel e Jade são irmãs resolvem sair da ilha onde vivem e ir morar por um tempo junto com a tia Opal em Brian Creek para poderem viver livremente e seguirem a vida sem nenhuma lei tão rígida.

Ash vai atrás das irmãs para tentar continuar honrando o nome da família, não deixar que  elas façam algo de errado e o mais importante, leva-las de volta para casa.

No inicio da história podemos ver nitidamente o Ash do primeiro livro, aquele cara mal que odeia humanos, os considera apenas comida e nada a mais, mas no desenrolar da história, podemos ver um novo Ash que não havia sido apresentado, aquele que se esconde e sim, consegue se importar com os demais.
"Ei eu não conheço você de algum lugar?
Ela não o conhecia. Isso foi o mais intrigante. Não o conhecia, mas sentiu como se devesse conhece-lo. Sentiu também como se alguém a tivesse vasculhado por dentro e tocado sua coluna com um fio elétrico. Era uma sensação extremamente desagradável."

O livro também gira em torno de algo muito comum em livros de romance, “almas gêmeas”, e o legal dessa parte na história é que a L. J. Smith mostrou que estar apaixonado é uma coisa, e ser alma gêmea da pessoa é outra, ou seja, não é necessário estar apaixonado para serem “almas gêmeas”
"Tudo o que ele era, tudo em que acreditava para si... era possível ter perdido tudo em cinco minutos? Por causa de uma menina que provavelmente tinha problemas mentais e que certamente era mais perigosa do que suas três irmãs juntas?"

Dos livros da L.J. Smith eu considero a série o Mundo da Sombras os melhores livros.

É tão gostoso quando lemos a citação de um livro que temos como favorito, na leitura atual, não é?! Pois eu me senti assim lendo o Mundo das Sombras.

Eu realmente estava gostando do livro, mas quando me deparei com uma citação da Jane Austen, ai foi a gota d’agua, me apaixonei pela história. Rs
"- Então agora permite dizer-lhe, hum... que eu a admiro e a amo ardentemente?"

Dos livros da L.J. Smith eu considero a série o Mundo da Sombras a melhor.

É uma aventura, um livro de fantasia, onde “na minha opinião” se enquadraria no mais próximo de algo “real”. Eles tem lei, devem segui-las, pensam nas consequências... como os humanos.
"Sempre tentei... ser uma boa observadora. E agora tenho que me forçar a acreditar no que meus olhos estão vendo..."

Uma história onde apesar de os personagens principais ainda não serem adultos, terem uma faixa de 17 anos, eles são maduros (na medida do possível, lógico).

Acontecem fatos que te prendem, com suspense, uma nova descoberta, e quando começamos a entender a história e o envolvimento dos personagens, já estamos muito ligados com toda a trama, e a leitura só melhora.
"Então que eu sou agora? Acho que uma pessoa selvagem"

Um livro de fantasia que mistura o humor, a aventura, e claro o romance.

Uma leitura rápida, divertida e gostosa. Você não pode deixar de ler.
 
Quero muito ler os próximos, espero que continue tão bom quantos os dois anteriores ;)
"-Mesmo quando estivermos afastados, estaremos olhando para o mesmo céu!"

07 novembro, 2013

Caixa do Correio #4

Olá Pessoal!
 
Hoje temos um novo vídeo no ar!
Mais uma caixa de correio para nós \o/
 
Esta caixa de correio foi ótima, todos os livros eu já queria a algum tempo, mas como eles estavam um pouco caros eu resolvi aguardar (o que foi muito difícil).
 
Cheguei a comentar em algum vídeo (creio eu), que a maioria dos meus livros são comprados em promoção. O que sai muito mais barato =D
 
E geralmente o meu querido submarino (que aqui em casa comento que é uma mãe), tem promoções relâmpagos. Então, lá vou eu, comprar mais "um" livro rs
 
 
 
1. Círculo Secreto - o Poder - Vol. 3 - L.J. Smith - Editora  Galera Record
2. Mundo das sombras filhas da escuridão - vol.2 - L.J. Smith - Editora  Galera Record
3. Projeto Rosie - Graeme Simsion  - editora Record
4. Jardim de Inverno - Kristin Hannah - Editora Novo Conceito 
 

05 novembro, 2013

Percepção de Leitura

"Um mesmo livro nunca é o mesmo para duas pessoas" - Ferreira Gullar.
 
Isso é uma verdade!
Se você reler um livro, depois de um tempo pode acabar tendo uma outra percepção.
Tudo depende do momento que está vivendo, quantos anos tem, em fim diversos fatores.
Por mais que a essência do livro seja a mesma, você vai acabar "vendo" os pontos de formas distintas.
 
Se para a mesma pessoa tem toda essa mudança, imaginem só para pessoas diferentes...
 
Por isso, é legal lermos resenhas, sabermos a opinião do outro.
Não só pelo gosto de cada um, por exemplo: romance, terror, fantasia, mas por que muitas vezes, ambas as pessoas podem gostar de romance, mas vê-lo de outra forma com outra mensagem...
 
Me lembro certa vez de um texto que li para uma aula (um curso que realizei), que cada um devia falar quem era o culpado da história, mas na realidade não tinha o verdadeiro culpado. Acontece que a história dependia da percepção de cada um.
Engraçado isso, né?! Mas também pode haver questões de princípios (na minha opinião).
 
Vou deixar o texto aqui (que falei ter visto no curso), lembrando que não há certo ou errado, mas é bom para vermos como nas histórias,  cada um entende a mensagem que acha necessário, em alguns livros isso é mais visível do que em outros, geralmente de acordo com o que se está vivenciando no momento.

O Caso da Ponte
 
João era casado com Maria e se amavam.
Depois de um certo tempo, João começou a chegar cada vez mais tarde em casa.
Maria se sentiu abandonada e procurou Paulo, que morava do outro lado da ponte.
Maria voltava para casa sempre antes do marido chegar.
Um dia, quando voltava, encontrou um bandido atacando as pessoas que passavam na ponte. Ela correu de volta à casa de Paulo e pediu proteção.
Ele respondeu que não poderia ajuda-la e que o problema era dela, Ela, então, procurou um amigo. Este foi com ela até a ponte, mas acovardou - se diante do bandido e não teve coragem de enfrenta-lo.
Resolveu procurar um barqueiro mais abaixo do rio. Este aceitou leva-la por R$80,00, mas nenhum dos dois tinha dinheiro. Insistiram e imploraram, mas o barqueiro foi irredutível. Aí voltaram para a ponte e o bandido matou Maria.


Há 6 personagens na história. Coloque em ordem (decrescente).
Os mais culpados, até chegar ao 6º personagem, o menos culpado


04 novembro, 2013

O Lado Bom da Vida - Matthew Quick


Título: O Lado Bom da Vida
Autor: Matthew Quick
Editora: Intrínseca
Páginas: 256

Pat, acaba de sair de uma clínica psiquiátrica “o lugar ruim”, e não se lembra ao certo quanto tempo passou dentro da clínica e o motivo que o fez ir para lá.

"Me sinto motivado, não sinto tanta raiva."

Ao sair da clínica ele quer consertar as coisas e sabe que tem muito trabalho a fazer.
Ele quer fazer tudo certo, quer que o pai volte a falar com ele, quer que Nikki, sua esposa, o queira de volta acabe logo com o “tempo separados”.
Todos ao seu redor, não sabem exatamente como lidar com ele, tentam evitar falar de qualquer assunto do tempo em que Pat estava no “lugar ruim”, ou até mesmo de coisas anteriores a isso que Pat não se recorde.

"O mundo é difícil o suficiente, gente. Ele é lasca o bastante por si só. Será que ninguém pode dizer: - ei, vamos ser positivos? Vamos dar um final feliz pra história"?

Pat, tentando lidar com tudo isso, descobre que gosta de fazer exercícios e fica viciado em atividade física, faça chuva, faça sol, Pat vai estar correndo.

"A única forma de conhecer minha loucura, era fazendo uma loucura por si própria".

Um dia percebe que tem companhia.
Ao correr tem sempre uma “maluca” que corre junto com ele, ou melhor corre separado dele, Pat não gosta de companhias femininas, (o que Nikki iria pensar?) mas como ele está tentando praticar ser bom com as pessoas... não vê problema de alguém correr no mesmo horário que ele.
Todos os dias, no mesmo lugar, no mesmo horário Tifany está esperando para correr com ele, mas a uma certa distância.

Sabe, costumava pensar que você era a melhor coisa que me aconteceu mas acho agora que talvez tenha sido a pior e sinto muito por já ter te conhecido".

Por que não podemos acreditar em “finais felizes” e ver “o Lado bom da vida”?
Essa é uma pergunta que Pat faz muitas vezes no decorrer da história. E o curioso é que, ele é uma pessoa que não está no seu estado mental normal, mas ele está certo.
Pat é um personagem marcante. A forma como ele tenta recuperar a memória, apesar de não saber quais são realmente os problemas que o afetam, mas Pat quer ter sua vida de volta e luta por isso.
Essa não é uma história estranha sobre um louco, mas sim, uma história que nos mostra a capacidade de ver o “lado bom da vida”, como isso pode ajudar a superar as dificuldades.
E quando você menos espera, tudo pode dar certo.
 
A história é ótima, a escrita do Matthew Quick é maravilhosa.