18 março, 2015

Resenha - A Ilha de Kansnubra e o Portal Perdido - Andrews Ulisses

Título: A Ilha de Kansnubra e o Portal Perdido
Autor: Andrews Ulisses
Editora: Novo Século
Páginas: 280

SINOPSE: Garley é um tímido estudante de dezesseis anos que encontra um misterioso medalhão de ouro e é transportado a uma ilha chamada Kansnubra. Localizado no enigmático Triângulo das Bermudas, este fantástico lugar é palco de mago, bruxas e dragões. Para encontrar o portal perdido e retornar a sua vida normal, Garley deverá criar coragem e cumprir uma missão. Com a ajuda de Aldrich, Johnny, Laura, Jorge e Alix, eles partem em direção ao Monte Tylan, mas monstruosas criaturas e poderosos inimigos cruzam o caminho dos jovens. Será que Garley conseguirá enfrentar seus medos e alcançar o objetivo?

A Ilha de Kansnubra é uma obra de Literatura Fantástica, uma narrativa ficcional instigante sobre a jornada de um jovem por uma terra desconhecida, povoada por magos, bruxas e dragões.
Trata-se de uma visita ao fabuloso, ao imaginário e ao que nunca foi, mas que muitos queríamos que tivesse sido.


Garley é um garoto de dezesseis anos, bem humilde, que quase não tem amigos.

Sofre bullying pelos outros alunos do colégio onde estuda, devido a sua aparência e as notas baixas.

Mora com os pais, o irmão mais novo e o avô. Apesar das dificuldades financeiras adora sua casa e sua família, e não acha correto dividir com eles seus problemas do colégio.

Um dia voltando da escola, resolve fazer um caminho alternativo, para não encontrar com os garotos que vivem lhe importunando. E acaba encontrando na rua um medalhão bem bonito, que parece ouro, logo imagina que poderá ajudar sua família com o valor do medalhão. Compartilha com eles o achado e eles decidem que irão vendê-lo. Porém, após o jantar Garley  resolve colocar o medalhão no pescoço, e algo acontece. 

"O medalhão estava um pouco sujo. Havia alguns símbolos estranhos nele, além de inscrições em uma língua diferente. Guardou-o no bolso de suas calças jeans, abismado com a ideia de ter encontrado, pela primeira vez na vida, algo interessante e, talvez, valioso." 

Garley é transportado para a Ilha de Kansnubra, uma ilha que fica próxima ao triângulo das bermudas, essa ilha não é possível ser vista por nenhuma pessoa de fora e também não é possível chegar ou sair dela, a não ser, com o medalhão e um portal que há tempos está perdido.

Agora Garley precisa encontrar o portal e saber como se transportar de volta para casa. 

Nessa busca, Garley  faz alguns amigos, o que é incrível, pois ele não tinha isso na sua antiga vida. 

A cidade de Carolinda para onde ele foi, tem belas arquiteturas, e apesar de ser uma ilha um pouco antiga, há também  diversas tecnologias mais atuais, o que deixa Garley cada vez mais admirado.

Garley descobre com a ajuda de seus novos amigos, que sua ida para a ilha não foi tão ruim, pois há uma profecia, e o garoto, Garley, é o Herdeiro do Cavaleiro Dourado e tem uma missão, salvar a ilha de Kansnubra.

"O Herdeiro Chegará.
 O inimigo se revelará.
 Este tentará matá-lo.
 O grande Herdeiro, o único, vencerá
 O mal que assola a ilha,
 Antes que o inimigo
 Dissemine a morte que reinará."

A ilha está bloqueada por um mago maléfico, isso pode ser a chave de tudo, para salvar Kansnubra  e encontrar o caminho de volta para casa.

Eu achei a narrativa bem envolvente, demorei um pouco para ler, mas é sim uma leitura rápida.
É um tipo de leitura que eu gosto bastante!

Foi quase impossível, não fazer comparações de algumas situações dessa história com Harry Potter. E creio eu, que todos que são fãs do bruxinho farão ou fizeram essas comparações – um mapa encantado que mostra a localização de coisas da ilha e conforme se movem os desenhos se mexem (Mapa do Maroto); um banco chamado Cartoves com detalhes bem legais e diferentes (banco Gringotes); a profecia do Herdeiro; e a personagem Alix, que tem aquela ironia e inteligencia um pouco arrogante (Hermione).
Para mim essas comparações não foram ruins, acho que foi até legal!

"(...)Apesar do pouco conforto e de todos os desafios que estavam enfrentando, Garley se sentia bem ali. Quase se esqueceu de que não estava acampando em férias.''

É uma história cheia de encantos e magica, que nos faz sair totalmente da nossa realidade e ir parar lá em Kansnubra.

Tem sim uma história de superação do personagem principal, que acaba descobrindo que ele é muito mais do que imaginava, que ele pode fazer varias coisas e ter vários amigos.

Eu indico este livro para todos aqueles que gostam de fantasias, bruxos, magia, feiticeiros... tenham uma boa viagem ;)


3/50

Não deixem de comentar
Beijos
Dri

5 comentários:

  1. Eu adoro fantasia e a premissa desse livro é bem interessante e chamativa. Parece apresentar um bom mundo fantástico e ainda nos proporcionar aventura. Certamente vou querer ler a obra.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de março. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  2. Caramba, lendo essa resenha, lembro-me do livro As crônicas de Aedyn - Os Escolhidos. Eu simplesmente gosto bastante do gênero fantasia e para mim é melhor que romance hihi
    Esse livro eu já tinha ouvido falar antes e não estava tão interessada, mas depois da sua resenha, opa! hahahaha
    Resenha maravilhosa ;)
    xoxo
    http://thoughtsandadventuresruhhbelle.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Adoro livros assim, já tinha lido algumas resenhas desse e todos elogiam muito, estou querendo muito ler, já está na minha lista de leituras.
    Beijos

    http://travelingbetweenpages.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Haha, adorei.
    Parece ser bem leve pra ler.
    Vou procurar.
    Amei a resenha!!
    *--*

    ResponderExcluir
  5. Oi Dri, obrigado pela resenha, pelo apoio e carinho! Muito sucesso para você!
    Um forte abraço!

    ResponderExcluir