24 junho, 2015

Resenha - Eclipse da Lua Azul - Mundo Humano - Débora Knittel & Érica Falcão

Titulo: Eclipse da Lua Azul - Mundo Humano
Autoras: Débora Knittel & Érica Falcão
Editora: Solisluna 
Páginas: 220

SINOPSE: Três Mundos...Duas Amigas... Uma Jornada.
Após a morte de sua esposa, o arqueólogo John Crane, especialista em história das antigas civilizações, decide mudar-se com sua filha Holly para o Rio de Janeiro, perto dos amigos Dr. Ramos, Dra. Rita e sua filha Maiara. Holy, embora acolhida pela família de Maiara, vive um sentimento de tristeza e saudade de seu pai, sempre em expedições pelo mundo.
Antes de completar dezoito anos, Holly recebe um artefato e tentará desvendar os mistérios sobre o desaparecimento de seu pai, as visões de Maiara e o crescente desequilíbrio da natureza.
Nesta aventura, as amigas Holly e Maiara conhecem Celino e Kami, seres de outros mundos, iniciando uma jornada na qual os sentimentos e os dons serão despertados e os valores fundamentais da humanidade, colocados à prova.
O final desta jornada é imprevisível. Escolhas determinarão o destino do planeta, para que não fique sob o domínio dos seres das trevas. A Terra poderá ter mais uma chance?

"(...) Cada um precisa cumprir o próprio destino (...)"

Um história muito gostosa de ler, que a fantasia se envolve em um mundo paralelo que se mistura com o nosso.

O melhor de tudo é que a história se passa no Brasil – no Rio de Janeiro – imaginem um cenário lindo, em plena cidade maravilhosa. Eu amo quando os autores abordam as cidades brasileiras em suas histórias.

Holly a protagonista da história é orgulhosa e mandona, toda personagem principal tende a ter esses pequenos probleminhas comportamentais, mas no caso dela é até que plausível, o fato do pai ser ausente em quase toda sua vida, e ela viver com uma outra família (que ela ama, mas com certeza não é a mesma coisa) a influenciou bastante.

Maiara, a melhor amiga de Holly, é filha do casal com quem Holly mora e se tornou sua melhor amiga, elas são praticamente irmãs.

John Crane, o pai de Holly é um arqueólogo que vive viajando pelo mundo, e está sempre tentando ter um tempo a mais para a filha. Então, combinam uma viagem juntos, porém como já era de se esperar, o pai diz que não poderão fazer aquela viagem. Holly fica desapontada, com raiva, se sentindo péssima e abandonada pelo pai.

"(...) Agora percebo que, antes de ser meu pai, ele é um homem cheio de sonhos, qualidades e defeitos (...)"

Para tentar se redimir ao menos um pouco, o pai lhe entrega como presente de aniversário um colar que ele nunca tira do pescoço, usa como um amuleto de sorte.
Após Holly receber este presente uma série de acontecimentos começa a ocorrer, e ai que entra toda a fantasia!

Além do planeta Terra, há mais duas dimensões retradas na história: Elemental, a terra dos Elfos, e Angelical, onde vivem os anjos.

Todos os pontos principais da história foram amarrados no final, o que é fantástico!

Houveram partes da história, onde foram  abordadas muitas questões  ambientais, nessa luta entre o bem e o mal e que podem ser evitadas pelo comportamento dos  humanos.O que nos traz também um pouco a mais de conscientização com o meio ambiente.

Eu simplesmente amo literatura fantástica é o um dos meus gêneros favoritos e com essa história não foi diferente. Fluiu de maneira perfeita e rápida, quando dei por mim já havia finalizado ;(




A capa do livro é linda! Em dois tons de azul (minha cor favorita), já disse que é lindo?!
A qualidade do livro é ótima. As folhas são grossas, paginas amareladas, com um ótimo espaçamento o que deixam a leitura muito mais agradável.

      6/50

Não deixem de comentar
Beijos
Dri

Nenhum comentário:

Postar um comentário