20 setembro, 2015

Na TV dos leitores - Piratas do Vale do Silicio

SINOPSE: A ascensão da Apple e da Microsoft, as duas maiores empresas de informática do planeta. Em busca da liderança do mercado Steve Jobs (Noah Wyle) e Bill Gates (Anthony Michael Hall), fundadores das empresas, enfrentam-se em uma guerra de bastidores.

Neste filme conhecemos o que hoje são/ foram grandes nomes da tecnologia, quando ainda eram meros mortais, tentando, ou melhor, “brincando com suas engenhocas”, como dizem no próprio filme, em busca de alguma tecnologia que pudesse ser feita por eles.

Foi iniciada a tentativa de Steve Jobs e mais alguns amigos como, Steve Wozniak, em criar um computador pessoal em 1971, mas só então em 1976, tendo a garagem como sede, foi que começaram a progredir com a nomeada “Apple Computadores”.

Ao mesmo tempo Bill Gates tinha sua sede, a Microsoft, em um quarto “fuleiro” de hotel em que começou sua invenção para linguagens de computador.

Então em 1977 em uma feira de computadores em São Francisco foi que a Apple disparou e conquistou uma sede de verdade e bem maior do que a garagem que utilizavam.

Enquanto Jobs estava evoluindo, vemos Bill ainda tentando o sucesso, foi ai que ele resolveu em 1980 se aproximar do “inimigo” e vender para a IBM (agora concorrente da Apple), um sistema operacional que nem ainda havia projetado, o DOS. Ele conseguiu comprar um sistema de um homem qualquer e adapta-lo para o que realmente já havia prometido.

Bill percebendo o avanço da Apple decidiu se aproximar e se tornou mais uma das pessoas que prestavam serviços para o Jobs. Ficou totalmente por dentro da nova tecnologia e começou a vende-la para outras empresas.

Foi ai que Steve e Bill tiveram suas desavenças.

Fora as muitas outras desavenças que Jobs tinha e/ou causava dentro da Apple, pois sua ideias, sua vontade de crescer e ser sempre o melhor, começaram a deixa-lo chato, mal humorado, só pensava nos lucros. Os funcionários trabalhavam mais de 90horas seguidas e inclusive sua maneira de “liderar”, foram um dos muitos motivos que fizeram seu amigo Steve Wozniak se demitir e retornar a faculdade.

Na única vez em que Jobs tentou ser mais gentil e levar aquilo para um lado mais “família”, foi “traído” por Bill.

Com todo esse tumulto e sua maneira de lidar com as situações, Jobs foi demitido da empresa que ele mesmo fundou em 1985. Retornando e ressuscitando ela em 1997.

No filme podemos conhecer um pouco mais desses “gênios” e saber como iniciaram de uma forma difícil, como muitas vezes foram golpistas, a ponto de vender o que não se tem, e “roubar” projetos e aperfeiçoa-los.

Temos a visão de um visionário – Steve Jobs, e de um idealista – Bill Gates.


Se você espera um filme com vários efeitos, ou até com uma ótima imagem, pode parar. O filme é bem antigo (1999) e a qualidade referente a imagem/ som não são as melhores.
Agora a história, é muito boa e te ajuda a entender melhor alguns fatos, pelo menos para mim ajudou.

Ótimas leituras
Beijos
Dri

4 comentários:

  1. Não conhecia esse filme, não é o meu tipo preferido. Mas fico curiosa pra saber como começo.
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também não é o meu favorito rs, mas gostei ;)

      Excluir
  2. Olááá Dri!
    Então, eu amooooooo esse filme, simplesmente FE-NO-ME-NAL, sou fanática pela história da ascensão da microsoft, bem não é a toa, pois sou formada em técnico em informática rsrsrs
    Enfim, amei seu post!
    Bjooos

    Jovem Literário

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade... então esse filme é bem sua cara... uma história que envolve o meio que escolheu para trabalhar.
      Eu adorei descobrir varias coisas que eu não tinha conhecimento rs

      Excluir