25 março, 2016

Resenha - Anna e o Homem das Andorinhas - Gavriel Savit

Anna e o Homem das Andorinhas
Autor: Gavriel Savit
Editora: Fábrica 231
Páginas: 272
Avaliação: 4/5
Onde Comprar: Amazon - Americanas - Saraiva

SINOPSE: Cracóvia, 1939. Anna tem apenas sete anos quando seu pai, professor de linguística, é levado por soldados alemães. Ela então encontra o homem das andorinhas, uma figura misteriosa que, assim como seu pai, é capaz de se comunicar em vários idiomas, até na língua dos pássaros. Sem nada a perder, a garota decide segui-lo. Mas num mundo em guerra, tudo se prova muito perigoso. Até o homem das andorinhas.

Anna tem 7 anos, mora na cidade da Cracóvia, na Polônia, no ano de 1939.
Adora sua vida, seus amigos de diferentes nacionalidades e seu pai, um professor de linguística (poliglota). Muito atencioso com a filha, sempre ensinou a Anna todas as línguas possíveis e incentivou a criatividade da menina.

“Os homens que tentam entender o mundo sem a ajuda das crianças são como homens que tentam fazer pão sem a ajuda do fermento.”

Um certo dia seu pai é intimado a comparecer a uma reunião, porém não retorna, foi levado a um campo de concentração e Anna começa a desconfiar um pouco das circunstâncias.
Seus amigos a abandonam e ela não sabe ao certo o porque de tudo isso.

Em meio a isso ela conhece o Homem das Andorinhas, um senhor enigmático, ao mesmo tempo que nos transmite confiança, também transpassa suspeitas.
É com o Homem das Andorinhas, que Anna passa a aprender a sobreviver a uma Guerra Mundial (que ela nem ao menos tinha conhecimento de que estava acontecendo).

Nessa jornada Anna conhece novas pessoas e aprende muito, começa a entender de fato que estão em uma guerra e, o que uma guerra realmente é.

“ Guerra é uma palavra pesada em qualquer língua.”

O livro é narrado em terceira pessoa, mas de uma foram que tudo fica muito próximo. 
O autor escreveu uma história intensa, mas de uma forma leve e sutil, onde conseguimos enxergar diversos acontecimentos, através da beleza dos olhos de uma criança.

Ao finalizar a história e durante toda ela, há diversos pontos de reflexão, praticamente todo o livro. Que nos fazem questionamentos que nem sempre serão respondidos durante a história.

Todas as pessoas deveriam ler este livro. Nos fazem refletir, nos fazem suspirar e, claro, nos fazem bem.
Indicado para todas as idades. 
Uma lição, mesmo que inimaginável a quem não viveu naquela época, de como foram os tempos do holocausto.

“As perguntas, Anna, são muito mais valiosas do que as respostas, e também provocam muito menos destruição à sua frente.”


Ótimas leituras 
Beijos Dri

6 comentários:

  1. Esse é o tipo de livro que eu gosto. A história aparentemente prende, e estilo drama, que eu amo. Semore achei essa capa meiga, com essa ideia de ter sido escrito pelas mãos de uma criança. Apesar de já querer ler a muito tempo, acabo prorrogando a leitura,porque estou com outras atrasadas, mas com certeza farei.
    Super beijo. Ilau.

    ResponderExcluir
  2. Nossa! Essa capa passa uma paz tão grande..
    Adorei!!
    Gosto de livros que me faz refletir, valeu pela dica.
    beijos.

    ResponderExcluir
  3. Já quero ele!!!
    Segundo post que vejo falando desse livro e coisas boas.
    Essas histórias com crianças espertas nos deixam balançadas.
    Beijo, Dri.

    ResponderExcluir
  4. Estou lendo este livro e apesar de não gostar do tema estou adorando a narrativa. Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi, minha linda!!
    Estou com o livro e fiquei muito curiosa e interessada a lê-lo depois de sua resenha!! Voltarei para conversar com você sobre o que achei do livro!! Gosto muito de seu blog e de suas resenhas. Você é ótima ... é tudo de bom!!Nilsa

    ResponderExcluir
  6. Eu tenho esse livro, ganhei num sorteio. Acho a capa bem meiga, mas não tinha pensado em ler, mas, sua resenha me deixou curiosa, gosto de livros que nos trazem reflexões para a vida. Parabéns pela resenha!!!
    One
    http://onebooksoficial.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir